Diretora do projeto HUB Vietnã realiza visita ao CEMICAMP

Nesta terça-feira, 03/05/2022, o CEMICAMP teve a honra de receber a Prof. Assoc. Nguyen Thi Thuy Hanh, MD., PhD. Vice-chefe, Chefe do Departamento de População, Departamento de Treinamento, Gestão Científica e Instituto Colaborador Internacional para Medicina Preventiva e Saúde Pública da Universidade Médica de Hanói no Vietnã.

Assim como o Dr. Luis Bahamondes, presidente CEMICAMP, é responsável pelo programa da OMS “HUB Brasil” a Dra. Nguyen é responsável pelo “HUB Vietnã”.

Este encontro foi marcado com o objetivo de explorar as possibilidades de intercâmbio e colaboração em pesquisa, aspectos da formação do Mestrado em Saúde Pública (especialização em Saúde Sexual e Reprodutiva) e uma aproximação de ambos os centros de pesquisa.

O projeto LID/HUB patrocinado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), tem como principal objetivo, formar novos pesquisadores em saúde sexual e reprodutiva (SSR) de países com baixo índice de desenvolvimento humano, sendo de grande importância para o crescimento cientifico dos países que sediam este projeto.

Da esquerda para a direita:

Dra. Ana Claudia Marcelino Diretora de Pesquisas – CEMICAMP.
Dr. Luis Bahamondes, Presidente CEMICAMP e Diretor Hub Brasil.
Dra. Maria Laura Costa, Livre Docente em Obstetrícia – UNICAMP .
Dra. Nguyen Thi Thuy Hanh, Diretora HUB Vietnã – Universidade Médica de Hanói.
Dr. Luiz Baccaro, Livre Docente em Tocoginecologia – UNICAMP.

Confira mais fotos desta visita abaixo:


Bolsistas do projeto LID/HUB foram eleitos para representação discente da FCM - UNICAMP

Os programas de Pós-Graduação da Faculdade de Ciências Médicas têm o objetivo de propiciar a formação de professores pesquisadores de alto nível nas diversas áreas do conhecimento da saúde. A busca persistente de excelência acadêmica e o compromisso com a atividade de pesquisa constituem o substrato básico que norteia os Programas.

Hoje saiu o resultado da eleição para Representação discente 2022/2023 dos PPG Toco, e os eleitos são bolsistas do projeto HUB da OMS, e gostaríamos de parabenizá-los por esta conquista:

Titular: Charles M´poca, Moçambique

Suplente: Negli René Gallardo Alvarado

 

Clique aqui para conhecer mais sobre o Programa de Apoio Financeiro à Bolsistas de Países em Desenvolvimento (HUB).

Ministério da Saúde capacita médicos para inserção do DIU no Amazonas; 1.154 mulheres foram assistidas

Iniciativa visa reduzir gravidez não planejada e contribui para o enfrentamento da mortalidade materna na regiãoO Ministério da Saúde treinou equipes da Atenção Primária à Saúde (APS) do estado do Amazonas para inserção do dispositivo intrauterino (DIU) de cobre. Com a ação que durou uma semana, 23 médicos foram capacitados e 1.154 mulheres foram assistidas com o dispositivo. A iniciativa tem como objetivo reduzir o número de gestações não planejadas e, consequentemente, contribuir para a redução da mortalidade materna no estado.

O treinamento fortalece, ainda, as ações de planejamento familiar e amplia o acesso a métodos contraceptivos de longa duração às mulheres residentes em áreas remotas e mais vulneráveis. A ação contou ainda com a parceria da Secretaria de Estado da Saúde do Amazonas (SES-AM) e secretarias municipais de saúde.

Sabemos da dificuldade que muitas ribeirinhas e indígenas encontram para ter acesso a métodos contraceptivos por viverem em áreas muito remotas e distantes dos serviços de saúde. O DIU é uma alternativa segura e eficiente que pode atender às necessidades dessas mulheres”, destacou a diretora substituta do Departamento de Ações Programáticas Estratégicas do Ministério da Saúde, Lana de Lourdes Aguiar Lima.

O dispositivo é um método contraceptivo de longa duração, seguro e eficaz, que não depende do hábito da usuária para ter efeito. O DIU tem duração de 10 anos e é ofertado gratuitamente pelo SUS, a todos os estados do País. “Não basta apenas ofertar o método, é necessário que os profissionais estejam habilitados para realizar o procedimento de inserção. Por isso esse projeto é tão importante para garantir o acesso”, reforçou Lana.

A iniciativa soma-se às ações desenvolvidas pelo MS para redução da morbidade grave e mortalidade materna por causas evitáveis, em especial no contexto da pandemia da Covid-19. Em dezembro de 2021, a pasta ainda realizou a capacitação de 41 médicos e a inserção de 693 dispositivos intra-uterinos em mulheres no estado.

Redução da mortalidade materna

O Ministério da Saúde lançou no início deste mês, em parceria com a Universidade Federal do Amazonas (Ufam), a Secretaria de Estado da Saúde do Amazonas (SES-AM) e secretarias municipais de mais 11 municípios amazonenses, o projeto Telemonitoramento do pré-natal de baixo e alto risco e das intercorrências obstétricas no estado.

A iniciativa foi celebrada por meio de Termo de Execução Descentralizado com a UFAM no valor de R$ 5,2 milhões, para a implementação de uma plataforma de telemonitoramento obstétrico que permita integrar, incorporar e monitorar dados e informações clínicas produzidos pelas equipes da APS, atenção ambulatorial especializada, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), hospitais de pequeno porte, maternidades de baixo risco e maternidades referência para alto risco no Estado do Amazonas.

O projeto ainda prevê a oferta de interconsulta aos profissionais de saúde com especialistas disponíveis 24 horas para apoiar o manejo clínico da gestação no pré-natal e a detecção precoce e tratamento oportuno de intercorrências obstétricas.

Em 2021, a pasta ainda lançou o Projeto Força Pré-Natal do SUS para apoiar a organização da atenção ao pré-natal de baixo risco com foco na redução da morbimortalidade materna e neonatal precoce, por meio do fortalecimento das ações de manejo clínico da gestação, diagnóstico e tratamento da sífilis e HIV na gestação, coleta de exame preventivo do câncer de colo de útero e pré-natal odontológico.

Foram capacitados 352 profissionais da Estratégia de Saúde da Família e Saúde Bucal dos municípios Manaus, Rio Preto da Eva, Iranduba, Presidente Figueiredo e Parintins. As ações seguem no ano de 2022 para os demais municípios prioritários.

Investimentos no Amazonas

O Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, destinou mais de R$ 30 milhões de recursos ao estado para o reforço de ações de qualificação e cuidado às gestantes e puérperas. Desse total, R$ 16,6 milhões foram destinados, por meio da Portaria nº3.186 de 26 novembro de 2020, para a renovação do parque tecnológico das maternidades.

O objetivo foi proporcionar o manejo adequado de gestantes e puérperas que necessitem de cuidado intensivo. Além disso, foram destinados outros R$13,3 milhões investidos na realização de ações estratégicas de apoio à gestação, pré-natal e puerpério, bem como medidas de redução da disseminação do novo coronavírus, por meio da Portaria nº 2222 de 25 agosto de 2020 e da Portaria nº 731 de 16 de abril de 2020.

Ministério da Saúde


Presidente CEMICAMP apesenta aula em Webinar da OMS

Hoje, 11/01/2022, no evento de palestras online "COVID-19 and Pregnancy Case Management Webinar Series" realizado pela OMS o Presidente do CEMICAMP, Dr. Luis Bahamondes, apresentou uma aula sobre COVID-19 e contracepção no período pós-parto/pós-aborto.

Outras aulas também foram ministradas por professores de outras instituições e você pode conferir todos os tópicos abordados abaixo.

COVID-19 and Pregnancy_Online Agenda_11 January 22 (1)


Presidente CEMICAMP torna-se membro honorário da AMAdA


A Asociación Médica Argentina de Anticoncepción (AMAdA) foi fundada em 1999 e tem como um dos seus principais objetivos: "divulgar e promover o conhecimento científico relacionado à contracepção”, colaborando para alcançar os mais altos padrões em Saúde Sexual e Reprodutiva.
⠀⠀
Por compartilhar dos mesmos ideais, o Diretor Presidente do CEMICAMP, também Professor Titular do Departamento de Tocoginecologia FCM-UNICAMP, Dr. Luis Bahamondes, foi nomeado pelo Conselho de Administração AMAdA como "Membro honorário".
⠀⠀
Gostaríamos de parabenizá-lo por mais este destaque e reconhecimento internacional devido a sua importante atuação na área de saúde Materno-Infantil e contribuição para a ciência.